Última hora
This content is not available in your region

Áustria reforça controlo de fronteiras para travar entrada de migrantes

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques com LUSA, AP
euronews_icons_loading
Áustria reforça controlo de fronteiras para travar entrada de migrantes
Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria vai apertar em breve o controlo na fronteira para travar a entrada no país de mais migrantes. O alvo austríaco são 12 pontos situados nas fronteiras com a Itália, a Eslovénia e a Hungria.

O governo pretende ainda limitar a quota diária de entrada de requerentes de asilo para um número a determinar após consulta com a Eslovénia. Para os próximos quatro anos 2016-2019, a Áustria pretende limitar a 1,5 por cento da sua população total (cerca de 8,5 milhões de habitantes) o número de requerentes de asilo a entrar no país.

(Mais controlos fronteiriços e barreiras vão travar onda de refugiados, diz o Chanceler austríaco Faymann.)

A ministra austríaca do Interior, Johanna Mikl-Leitner, do partido conservador OVP, esteve esta terça-feira em Spiefeld, na fronteira com a Eslovénia, e sublinhou que a principal preocupação é “restabelecer a ordem e a estabilidade” no país.

A coligação entre sociais-democratas e conservadores estabeleceu em janeiro uma quota de 37.500 requerentes de asilo para o ano 2016. Em 2015, o país acolheu 90.000.

Há já quem esteja preocupado, na Áustria, que estas novas medidas representem mais um passo rumo a uma eventual suspensão do acordo de Schengen pelo próprio país. “Para o setor dos transportes austríacos, o pior cenário seria o encerramento das fronteiras de Schengen na Áustria. Essa decisão poderia custar-nos mais de oito milhões de euros por dia”, avisou Alexander Klacska, presidente da divisão federal de transportes comerciais austríacos.