Bachar al-Assad aceita acordo russo-americano

Bachar al-Assad aceita acordo russo-americano
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo sírio anunciou esta terça-feira que aceitou suspender “operações de combate” que não sejam dirigidas contra o autoproclamado Estado

PUBLICIDADE

O governo sírio anunciou esta terça-feira que aceitou suspender “operações de combate” que não sejam dirigidas contra o autoproclamado Estado Islâmico, a Frente Al Nusra ou outros grupos ligados à Al Qaeda, de acordo com o plano assinado pelos Estados Unidos e Rússia.

O regime de Damasco afirma que vai coordenar com a Rússia quais os grupos e áreas abrangidos pelo plano de “cessação das hostilidades”, que deveria entrar em vigor no sábado.

A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos divulgou um vídeo que afirma mostrar um ataque aéreo realizado na segunda-feira contra uma instalação de armazenamento de armas pertencente ao grupo “Estado Islâmico” loalizada em Abu Kamal, próximo da fronteira com o Iraque.

Os grupos de oposição no exílio aceitaram na segunda-feira a trégua, mas exigem o levantamento do cerco governamental a 18 zonas controladas por rebeldes, a libertação dos detidos e o fim do bombardeamento aéreo e fogo de artilharia em zonas civis.

#Syria's opposition HNC agrees to temporary truce pic.twitter.com/9KQyVL1Zq9

— Syria Opposition HNC (@SyrianHNC_en) 22 Février 2016

De acordo com dados parciais divulgados esta terça-feira pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos, nos cinco anos de conflito na Síria terão perdido a vida mais de 370 mil pessoas. Segundo a organização, estes números não incluem todas as vítimas por impossibilidade de obter das partes envolvidas informações completas e pela dificuldade de acesso a algumas áreas.

syriahr</a> 470000 ...</p>&mdash; SuperGaZi (SuzerGaZi) 23 Février 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Síria (Atualização): Regime e oposição aceitam trégua a partir de Sábado

Cessar-fogo na Síria: ONU e Turquia otimistas mas de pé atrás

Bashar al-Assad marca eleições legislativas na Síria para 13 de abril