Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Atletas e dirigentes russos trabalham para chegar ao Rio de Janeiro

Atletas e dirigentes russos trabalham para chegar ao Rio de Janeiro
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia até pode ser uma das potências históricas do atletismo mundial mas a verdade é que corre o risco de ficar de fora dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Em causa, o escândalo de doping que revelou a existência de um esquema, com apoio de entidades estatais, que ajudava os atletas a fugir aos controlos antidoping e lhes dava uma mão amiga quando eram apanhados.

Para os atletas, resta trabalhar. De acordo com Konstantin Kholmogorov, a polémica não tem afetado os atletas, que têm trabalhado no duro para conseguir bons resultados, e que uns Jogos Olímpicos sem a Rússia nem podem ser considerados uns Jogos Olímpicos a sério.

O trabalho para marcar presença no Rio de Janeiro não se limita à pista de atletismo, ainda mais importantes são os esforços desenvolvidos nos bastidores. Mikhail Butov, secretário-geral da Federação Russa de Atletismo, refere que a situação apenas diz respeito aos dirigentes e que os atletas se devem limitar a treinar e competir.

A Rússia terminou os Jogos Olímpicos de Londres em quinto lugar na tabela de medalhas com um total de 24 medalhas de ouro conquistadas sendo que oito foram alcançadas no atletismo.