A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Estudo sugere ligação entre vírus Zika e microcefalia

Estudo sugere ligação entre vírus Zika e microcefalia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um estudo científico norte-americano publicado esta sexta-feira constituirá a primeira prova científica de uma ligação biológica entre o vírus Zika e a microcefalia.

Cientistas da Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos, afirmaram que testes em laboratório revelaram que o Zika ataca e destrói células cerebrais humanas em desenvolvimento.

Até ao momento, apesar de existirem fortes suspeitas, não tinha sido provada uma relação de causa-efeito entre o vírus e o grande número de casos de microcefalia registados nomeadamente no Brasil, um dos países sul-americanos com um dos mais importantes focos da epidemia.

Cautelosos, os cientistas explicam, no entanto, que o estudo “não prova definitivamente que o vírus Zika provoca microcefalia”.