A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Obama reconhece erros dos EUA durante ditadura argentina

Obama reconhece erros dos EUA durante ditadura argentina
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama admitiu que os Estados Unidos tardaram a defender os direitos humanos na Argentina. O presidente americano, juntamente com o homólogo Mauricio Macri, prestaram homenagem às vítimas da ditadura, no dia em que se cumpriram quatro décadas do golpe de Estado que instaurou o regime militar, apoiado por Washington.

as democracias têm de ter a coragem de reconhecer quando não vivem de acordo com os ideais pelos quais se batem

Numa breve alocução, Obama afirmou que “as democracias têm de ter a coragem de reconhecer quando não vivem de acordo com os ideais pelos quais se batem, quando tardam a defender os direitos humanos. Foi o que aconteceu aqui.”

O presidente americano recordou que, em breve, a Casa Branca vai tornar públicos mais documentos sobre a ditadura argentina, incluindo registos militares e dos serviços secretos, o que será inédito.

A visita de Obama foi contestada pelas forças de esquerda e por organizações dos direitos humanos que criticaram a data escolhida.