This content is not available in your region

Fidel diz que palavras de Obama são impróprias para cardíacos

Access to the comments Comentários
De  Lurdes Duro Pereira  com EFE, Reuters
euronews_icons_loading
Fidel diz que palavras de Obama são impróprias para cardíacos

Fidel Castro não gostou do discurso de Barack Obama durante a visita a Cuba, mas a opinião do homem que ficou conhecido como o pai da revolução só agora foi tornada pública.

Num artigo divulgado, esta segunda-feira, ex chefe de Estado cubano defende que as palavras “melosas” de Obama são impróprias para cardíacos e que os cubanos correram riscos ao ouvir o presidente dos Estados Unidos.

Fidel acrescenta que Cuba “não precisa de presentes do Império” e que o único compromisso que tem é com “a paz e a fraternidade.”

O presidente norte-americano deixou Cuba na terça-feira, depois de uma visita histórica de três dias onde defendeu a aproximação entre os dois países.

Depois de décadas de hostilidades, os Estados Unidos e Cuba deram um passo rumo à reaproximação no final de 2014 com o início da normalização das relações bilaterais.

Obama foi o primeiro líder norte-americano a visitar o país nos últimos 88 anos.