A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Bruxelas apresenta plano para centralizar pedidos de asilo na UE

Bruxelas apresenta plano para centralizar pedidos de asilo na UE
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia apresentou esta quarta-feira um plano para centralizar os pedidos de asilo na UE.

Face aos milhares de refugiados concentrados na Grécia e em Itália, Bruxelas admite a possibilidade de pôr fim à Convenção de Dublin e de relançar o programa de distribuição de migrantes, com sanções para os países que rejeitem participar.

A proposta que poderia conduzir à criação de uma agência europeia de asilo, deverá ser formalizada até antes do Verão.

Para o vice-presidente da Comissão, Frans Timmermans, “o problema que precisamos de resolver tem a ver com o facto de que o sistema depende do local onde o refugiado chega pela primeira vez dentro da UE e de que é preciso decidir que país é que é responsável por gerir o pedido de asilo. Isto não é justo nem sustentável face ao fluxo de pessoas que representa um fardo enorme para um pequeno grupo de estados membros”.

Um plano que reabre as divisões a Leste, quando a República Checa rejeitou o que considera ser um novo sistema de quotas.

A ocidente, a proposta promete inquietar a Alemanha, defensora do sistema de Dublin, contestado no entanto por Itália.

O plano pretende ser o terceiro pilar da política migratória da UE, depois da criação de uma guarda fronteiriça europeia e o acordo com a Turquia.