Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Jordânia encerra sede da Irmandade Muçulmana em Amã

Jordânia encerra sede da Irmandade Muçulmana em Amã
Tamanho do texto Aa Aa

Ilegalizado e considerado uma organização terrorista no Egito, o partido da Irmandade Muçulmana é desde esta quarta-feira uma formação não autorizada na Jordânia.

O governador de Amã ordenou o encerramento da sede do partido na capital, selada pela justiça, alegadamente por não ter renovado a licença para exercer as suas atividades.

Os responsáveis daquele que é o maior partido da oposição no país denunciam uma perseguição política, a nível regional e internacional.

Para Badi al-Rafaiah, o porta-voz da formação:

“Não há qualquer dúvida de que a Irmandade Muçulmana está sob pressão do governo e esta decisão não respeita a lei, nem tudo o que o governo afirma ser a prática da democracia e do diálogo político”.

O partido, mobilizado contra o regime desde a chamada “Primavera Árabe”, tinha boicotado os sufrágios de 2010 e 2013 para denunciar fraudes no escrutínio.

No ano passado o governo tinha autorizado apenas a formação dissidente da “Associação da Irmandade Muçulmana”, a exercer atividades políticas no país.

A decisão desta quarta-feira ocorre a meses das próximas eleições legislativas.