A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Número de vítimas mortais do sismo no Equador sobe para 233

Número de vítimas mortais do sismo no Equador sobe para 233
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O violento sismo de magnitude 7,8 que abalou no sábado a costa norte do Equador fez pelo menos 233 mortos, segundo um novo balanço oficial divulgado este domingo pelo presidente equatoriano, Rafael Correa.

O sismo mais forte a atingir o Equador em décadas destruiu edifícios e estradas ao longo da costa do Pacífico e colocou o país andino em estado de emergência.

O terramoto ocorreu a dez quilómetros de profundidade, teve o epicentro a cerca de 173 quilómetros da capital do Equador, Quito, e a apenas 28 quilómetros de Muisne.

Os danos, que se estendem ao longo de centenas de quilómetros, atingiram a capital e outras grandes cidades, entre elas Portoviejo, capital da província de Manabi.

Enquanto continuam as buscas por sobreviventes, as autoridades já distribuíram milhares de kits de alimentação e garrafas de água.

Foram mobilizados dois hospitais móveis, um para Portoviejo e outro para Pedernales.