Israel: Benjamin Netanyahu repreende militar que comparou sociedade israelita aos nazis

Israel: Benjamin Netanyahu repreende militar que comparou sociedade israelita aos nazis
De  Miguel Roque Dias com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, repudiou, este domingo, as declarações do chefe adjunto do Estado-maior de Israel, que sugeriu que

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, repudiou, este domingo, as declarações do chefe adjunto do Estado-maior de Israel, que sugeriu que a sociedade israelita mostrava comportamentos semelhantes aos Nazis.

Fazendo referência ao escalar da violência entre Israel e as milícias na Faixa da Gaza, o major-general Yair Golan disse, há uns dias, que estava preocupado “ao ver atos repugnantes que ocorreram na Europa em geral e, em particular, na Alemanha há 70, 80, 90 anos, em sinais, na sociedade israelita de 2016”.

Benjamin Natanyhau repreendeu o militar e considerou “ultrajante” o apelo de Golan para um “exame nacional de consciência” aos cidadãos israelitas.

As declarações do chefe adjunto do Estado-maior de Israel surgiram na véspera do Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, que se celebra a 5 de maio.

A sociedade debate-se com a controvérsia sobre a resposta dos israelitas aos ataques palestinianos.

Em março, um soldado israelita foi filmado a disparar sobre um palestiniano ferido, em Hebron. O militar foi acusado de homicídio.

Uma sondagem mostrou que 57% dos israelitas acreditam que o soldado não deveria ter sido preso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças israelitas retiram tropas do sul de Gaza e preparam operação em Rafah

Israel não está a fazer o suficiente para proteger civis, afirmam a ONU e a UE

Israel demite dois oficiais pelos ataques contra trabalhadores humanitários em Gaza