Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Irão detém oito mulheres por posarem sem véu no Instagram

Irão detém oito mulheres por posarem sem véu no Instagram
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão deteve oito pessoas ligadas ao meio da moda, acusadas de atentarem contra os valores islâmicos e de promoverem a “promiscuidade” nas redes sociais.

Uma das detidas, a modelo Elham Arab, foi obrigada a confessar, em público, no Domingo, o “erro” de ter publicado fotografias suas nas redes sociais, sem véu.

Um vídeo, publicado em Julho do ano passado, mostra uma das sessões fotográficas de Elham Arab que inflamaram a ira das autoridades religiosas.

No total 170 pessoas, entre modelos, fotógrafos e maquilhadoras estão a ser investigados pelas autoridades islâmicas por publicarem fotografias de mulheres sem hijab, o véu islâmico, na rede social Instagram.

O inquérito iniciado há dois anos e batizado de operação “Aranha II” tem por objetivo “limpar” as redes sociais, segundo as autoridades religiosas, do que é considerado como “conteúdos imorais e anti-islâmicos”.

A imprensa britânica refere que algumas das pessoas acusadas escaparam para o estrangeiro, como um casal de modelos que se encontra desde Janeiro refugiado no Dubai.

Teerão que baniu redes sociais como Facebook e Twitter, tinha condenado há dois anos seis jovens a seis meses de prisão e 91 chicotadas por publicarem uma versão do video-clip “Happy”, do cantor Pharrel Williams, no Youtube.

Desde a revolução islâmica de 1979 que o porte do véu islâmico é obrigatório no país para todas as mulheres.