EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

EUA: Donald Trump conquista delegados suficientes para obter nomeação do Partido Republicano

EUA: Donald Trump conquista delegados suficientes para obter nomeação do Partido Republicano
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Donald Trump conseguiu o número de delegados necessários para conquistar a nomeação do Partido Republicano para concorrer às eleições para presidente dos Estados Unidos da América, a 8 de…

PUBLICIDADE

Donald Trump conseguiu o número de delegados necessários para conquistar a nomeação do Partido Republicano para concorrer às eleições para presidente dos Estados Unidos da América, a 8 de novembro.

De acordo com a Associated Press, o milionário conseguiu 1238 delegados, mais um do que os necessários para obter a indicação republicana.

O empresário é o único candidato após a desistência de Ted Cruz e John Kasich.

“As pessoas atrás de nós, da Dakota do Norte, colocaram-nos no topo. Por isso, a Dakota do Norte fez, hoje, uma grande declaração e aprecio muito isso. Não vamos esquecer”, afirma o candidato republicano.

A campanha foi marcada pela controvérsia. As declarações de Donald Trump contra os imigrantes ou os muçulmanos, por exemplo, provocaram a revolta mas conquistaram, também, o apoio dos mais conservadores.

“Penso que ele é a nossa voz. É altura de afastarmos as pessoas que pensam que têm direito às suas posições e ao governo, e devolver o país ao povo. Penso que ele é o homem para fazer isso”, diz um norte-americano.

Para outra mulher, “ele é racista, fanfarrão e estou triste que a América tenha chegado a isto.”

As primárias de 7 de junho, em cinco estados, devem confirmar o apoio a Donald Trump. Embora tenha alcançado o número de delegados necessários, o empresário tem, ainda, de submeter seu nome a uma convenção nacional do Partido Republicano, marcada para julho, em Cleveland, no estado do Ohio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"

Robert de Niro chama "palhaço" a Donald Trump à porta do tribunal

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão