Última hora

Última hora

Metade dos migrantes de Idomeni recusa centros de acolhimento

Metade dos migrantes de Idomeni recusa centros de acolhimento
Tamanho do texto Aa Aa

Metade dos cerca de oito mil migrantes e refugiados que se encontravam em Idomeni partiu pelo próprio pé e ficou nos arredores da localidade fronteiriça grega. Muitos preferiram permanecer junto à Macedónia, para eventualmente poder seguir caminho rumo à Europa do Norte. Mas não foi a única razão.

“Aqui não é mau mas também não é bom – afirma esta síria de 26 anos. Acho que os novos campos de Tessalónica e de Atenas são muito maus, piores do que aqui. Agora fico aqui mas não sei quando vou partir.”

Entretanto, é possível que muitas das pessas agora deslocadas de Idomeni abandonem os novos centros de acolhimento. A ONU e várias ONG advertiram que estas instalações não têm as condições mínimas. O governo reconheceu que tem ainda muito trabalho pela frente. O acampamento de Idomeni demorou três dias a ser evacuado.