EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Obama fustiga isolacionismo dos partidários do 'Brexit'

Obama fustiga isolacionismo dos partidários do 'Brexit'
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estados Unidos, Canadá e México selaram ontem um acordo ambiental durante uma cimeira em Otawa, marcada pelas críticas ao clima político de isolacionismo e…

PUBLICIDADE

Estados Unidos, Canadá e México selaram ontem um acordo ambiental durante uma cimeira em Otawa, marcada pelas críticas ao clima político de isolacionismo e xenofobia.

Os três países comprometeram-se a aumentar a quota de energias renováveis até 50% na próxima década, assim como a reduzir as emissões de gás metano até 45%.

Segundo o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau:

“Esta parceria vai permitir que os nossos países trabalhem em conjunto com um objetivo comum: uma América do Norte competitiva que encoraja o crescimento das energias verdes e que protege o nosso ambiente comum, tanto hoje como nas próximas gerações”.

Um acordo apresentado pelos três líderes – Barack Obama, Justin Trudeau e Enrique Peña Nieto – como um exemplo da cooperação internacional rejeitada tanto por Donald Trump como pelos partidários do ‘Brexit’ no Reino Unido.

Segundo Barack Obama, “as consequências do ‘Brexit’ podem ser sensivelmente geridas a curto prazo, mas as tendências ao nível de desigualdade e ruptura a longo prazo, assim como as consequentes divisões sociais não podem ser ignoradas. A nossa resposta à globalização e às mudanças tecnológicas vai determinar a sustentabilidade de uma ordem internacional que garante a segurança e a prosperidade às gerações futuras”.

Obama não hesitou ainda em recordar a forma como os partidários da saída do Reino Unido da UE, querem manter os acordos de livre comércio com o bloco comunitário, “sem as consequentes obrigações”.

Os três líderes, alcunhados de “Los Tres amigos” criticaram ainda a intenção de Donald Trump de rever os acordos comerciais norte-americanos.

“A receita de retirar-se dos acordos comerciais é a solução errada”, resumiu Obama.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Joe Biden recebe Ursula von der Leyen e Charles Michel na Casa Branca

Zelenskyy na Albânia para cimeira com países do sudeste europeu

Morte de Alexei Navalny provoca reação internacional