Relatório Chilcot: O pior pesadelo de Tony Blair divulgado esta quarta-feira

Relatório Chilcot: O pior pesadelo de Tony Blair divulgado esta quarta-feira
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O relatório do Conselheiro Privado de Sua Majestade, John Chilcot, é finalmente divulgado esta quarta-feira.

PUBLICIDADE

O relatório do Conselheiro Privado de Sua Majestade, John Chilcot, é finalmente divulgado esta quarta-feira. Um documento incómodo sobre a participação do Reino Unido na Guerra do Iraque.

A Grã-Bretanha fez parte da coligação, liderada pelos Estados Unidos, que invadiu o Iraque em 2003. Uma decisão baseada na alegada presunção de que o líder iraquiano, Saddam Hussein, possuia armas de destruição maciça, que nunca foram encontradas. Um ataque que aconteceu sem a aprovação da ONU. Tony Blair era, então, Primeiro-ministro.

Espera-se que o relatório esclareça se Blair sabia, ou não, que o argumento, que levou a uma guerra que matou 179 soldados britânicos, era falso. As famílias dos militares esperam respostas:

“Espero que o relatório diga que Blair empolou a questão das armas de destruição maciça, que manipulou tudo o que lhe foi dito para se certificar de que a única solução era a guerra. Espero que seja tudo revelado, mas não é assim tão simples. O relatório tem de ser analisado por alguém que o perceba melhor do que eu, que seja capaz de trazer a lume a verdade, as pessoas dizem que vai ser uma farsa, eu acredito que a verdade está lá”, diz Peter Brierley, que perdeu o filho na guerra do Iraque.

“Essas pessoas, que tiveram um papel essencial e causaram a morte dos nossos entes queridos, com as suas falhas em muitas áreas, ainda têm a possibilidade de nos olhar nos olhos. Eles podem tentar justificá-lo ao mundo, quantas vezes quiserem, mas enquanto não forem capazes de convencer as famílias, as palavras que eles têm para oferecer são vazias e sem sentido”, adianta Sarah O’Connor, cujo irmão foi morto neste conflito.

This is some front page by ScotNational</a> tomorrow. Superb. <a href="https://twitter.com/hashtag/Chilcot?src=hash">#Chilcot</a> <a href="https://t.co/gKgFBSM7Jr">pic.twitter.com/gKgFBSM7Jr</a></p>&mdash; Elin Roberts (Elin_A_Roberts) 5 de julho de 2016

O relatório foi pedido por Gordon Brown, em 2009, quando era Primeiro-ministro.Acredita-se que Blair, o antigo presidente dos EUA, George Bush, e outros líderes europeus, incluindo o antigo primeiro-ministro português Durão Barroso, sabiam que não havia quaisquer armas de destruição em massa no Iraque e que utilizaram o argumento para justificar a invasão.

#Chilcot report, analyzing UK involvement in the #IraqWar, is being released after 7 years https://t.co/AWa0N7S0rbpic.twitter.com/GbQC1vBbKQ

— dwnews (@dwnews) 6 de julho de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relatório Chilcot enuncia erros de Blair na invasão do Iraque

Processo de António Costa desce do Supremo para o DCIAP

501 caixões e 200 sacos com cadáveres encontrados abandonados na Argentina