This content is not available in your region

Sudão do Sul: Fim de semana de confrontos deixa mais de 270 mortos

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva  com REUTERS, AFP
euronews_icons_loading
Sudão do Sul: Fim de semana de confrontos deixa mais de 270 mortos

Pelo menos 270 pessoas morreram durante os confrontos entre fações rivais em Juba, capital do Sudão do Sul, entre quinta-feira e domingo, quando tropas fiéis ao presidente Salva Kiir e soldados que apoiam o vice-presidente Riek Machar.

A Agência Reuters diz que, depois de um sábado relativamente calmo, novos tiroteios foram ouvidos na região da capital, perto das instalações militares das forças fiéis a Machar.

Segundo a Missão das Nações Unidas para o Sudão do Sul (UNMISS, pela sigla em língua inglesa), ouve violentos tiroteios perto das instalações, por volta das 8:25 locais. As Nações Unidas falam também na presença de granadas e de armas de assalto, assim como de um helicóptero de combate nos céus da capital.

A guerra civil do Sudão do Sul, país independente há cinco anos, depois da separação do Sudão, opõe, de forma geral, os grupos étnicos Dinka (ao qual pertence o presidente Kiir) e Nuer (de Machar).

Foi alcançado em agosto um frágil acordo de paz, mas continuam a existir, no país duas forças militares dominantes.

As Nações Unidas gerem um campo com cerca de 28 mil pessoas deslocadas, vítimas da guerra, entre as quais famílias inteiras com crianças.