A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ancara envia pedido formal de extradição para os EUA

Ancara envia pedido formal de extradição para os EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Turquia, o primeiro-ministro afirmou esta terça-feira que o governo já enviou para as autoridades norte-americanas todos os documentos referentes à extradição do clérigo muçulmano Fethullah Gülen, acusado de estar ligado à tentativa de golpe de estado.

Não conheço as pessoas que dirigiram este golpe

Fethullah Gülen Clérigo muçulmano exilado nos EUA

“O presidente e eu dirigimos um apelo pessoal aos Estados Unidos com vista à extradição do terrorista chefe, Fethullah Gülen. Já enviámos os documentos através do ministro da Justiça” disse Binali Yildirim, primeiro-ministro turco.

Acusação

Ankara aponta o dedo ao clérigo turco Fethullah Gülen, antigo aliado do presidente Erdogan, que acusa de dirigir o que designa como uma “organização terrorista paralela”.

Exilado nos Estados Unidos desde 1999, Fethullah Gülen rejeita quaisquer acusações de envolvimento na tentativa de golpe de Estado da sexta-feira passada.

“Sempre fui contra golpes de estado durante toda a minha vida, até porque sofri muito com os golpes ocorridos na Turquia no passado. Devo ainda acrescentar que não conheço as pessoas que dirigiram este golpe”, disse o clérigo exilado.

Imagens

Esta segunda-feira, o governo publicou imagens do ataque da sexta-feira passada. As imagens foram captadas por câmaras de vigilância situadas nas proximidades do palácio presidencial em Ancara.

Entre os militares de alta patente detidos conta-se o general da Força Aérea Akin Ozturk acusado de tentativa de derrube do governo e assassinato do presidente Erdogan.

O general, contudo, nega qualquer envolvimento.