Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Rio 2016: COI enfrenta coro de críticas por não excluir Rússia

Rio 2016: COI enfrenta coro de críticas por não excluir Rússia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Comité Olímpico Internacional (COI) enfrenta um coro de críticas pela decisão de não excluir a Rússia dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O COI empurrou a decisão para as federações internacionais que podem não ter tempo nem meios para emitir um juízo. A cerimónia de abertura é já no dia 5 de agosto.

Os Jogos do Rio arriscam-se a ser manchados pela suspeição

Sussan Ley Ministra australiana do Desporto

O treinador principal da equipa russa de ginástica artística, Andrei Rodionenko, afirmou à chegada à “Cidade Maravilhosa” que em 30 anos nunca teve problemas de doping e que é impossível imaginar uns jogos olímpicos sem a Rússia.

Agência Mundial Antidoping (AMA) tinha recomendado a exclusão da Rússia na sequência do relatório McLaren que denuncia um programa de dopagem patrocinado pelo Estado russo. A AMA condena a decisão do COI que acusa de passar a mensagem errada.

A ministra australiana do Desporto, Sussan Ley, também considera que “os Jogos do Rio arriscam-se a ser manchados pela suspeição” e que a decisão “compromete a integridade e danifica a reputação do movimento olímpico.”

De momento apenas a Associação Internacional das Federações de Atletismo, dirigida pelo britânico Sebastien Coe, suspendeu os atletas russos.