Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia: Erdogan garante que não vai permitir "corredor do terror" na Síria

Turquia: Erdogan garante que não vai permitir "corredor do terror" na Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente da Turquia garante que não pode “permitir que se instale um corredor de terror junto à fronteira”. Numa conferência de imprensa, Tayyip Erdogan explicou que a operação de militares turcos na Síria está a correr bem e que já conseguiram eliminar terroristas do autoproclamado Estado Islâmico e militantes curdos de um território de 400 metros quadrados.

“Neste momento, há quem diga que os militantes do YPG (Unidades de Proteção do Povo Curdo), atravessaram para a zona este do rio Eufrates. Mas tenho de dizer: não, não o fizeram. Não vamos acreditar que o YPG ou o PYD atravessaram para a margem este do Eufrates apenas porque alguém dos Estados Unidos o disse”.

Em declarações feitas pouco antes de seguir para a China onde vai participar na cimeira do G20, o líder turco responde assim às críticas dos Estados Unidos que condenaram Ancara por ter atacado um grupo curdo sírio apoiado pelos norte-americanos. Erdogan afirmou ainda tanto o Daesh como os curdos do YPG são uma ameaça para o país.

Recorde-se que para Ancara, as milícias curdas da síria são uma vertente do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), ilegal na Turquia e que desde 1984 lutado contra o Estado turco.