EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Presidente da Venezuela obrigado a fugir de populares enfurecidos

Presidente da Venezuela obrigado a fugir de populares enfurecidos
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente venezuelano, Nicolas Maduro é, evidentemente, cada vez mais impopular.

PUBLICIDADE

O presidente venezuelano, Nicolas Maduro é, evidentemente, cada vez mais impopular.

Num vídeo divulgado nas redes sociais pelo jornalista Braulio Jatar, pode-se ver o presidente a fugir de uma multidão de populares enfurecidos na ilha Margarita.

Just_a_Texan</a> Protesters chase <a href="https://twitter.com/hashtag/Venezuela?src=hash">#Venezuela</a>´s pres. Nicolas <a href="https://twitter.com/hashtag/Maduro?src=hash">#Maduro</a> through streets <a href="https://t.co/bxj3x0b143">https://t.co/bxj3x0b143</a> <a href="https://t.co/NLF5OawJQG">pic.twitter.com/NLF5OawJQG</a></p>&mdash; KTYG (Missy10013Kathy) September 3, 2016

O fato aconteceu na noite de sexta-feira quando Maduro estava na localidade de Porlamar para inaugurar alojamentos sociais.

Entretanto, o gabinete de comunicação presidencial divulgou um vídeo onde, no contexto da mesma deslocação, se vê Maduro ser bem recebido.

Na sequência do incidente, aproximadamente três dezenas de pessoas foram detidas e posteriormente libertadas, exceto o jornalista que divulgou o vídeo.

Além da crise política e institucional, desde a vitória da oposição nas legislativas de 2015,
a Venezuela enfrenta uma crise económica ligada ao colapso do preço do petróleo, que representa 96% das divisas do país, o que provocou uma escassez de alimentos e medicamentos que atingiu um nível dramático.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Venezuela desqualifica candidata presidencial da oposição María Corina Machado

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo

Mega-operação para retomar controlo de prisão