Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Duterte recua depois de ter insultado Obama

Duterte recua depois de ter insultado Obama
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois do ataque verbal, o pedido de desculpas. O chefe de Estado das Filipinas já lamentou ter chamado insultado Barack Obama e, em comunicado, disse mesmo que até sente uma grande estima pelo presidente dos Estados Unidos.

Também, o responsável pela comunicação de Rodrigo Duterte veio, entretanto, a público por água na fervura.

“O presidente Duterte explicou que os fortes comentários resultaram do facto de Barack Obama lhe ter tentado dar uma lição sobre as execuções extrajudiciais. O chefe de Estado Filipino lamenta que os seus comentários tenham gerado tanta controvérsia” afirma Martin Andanar.

Na origem da controvérsia, as criticas feitas por Obama à guerra em curso nas Filipinas contra os cartéis de drogas.

As declarações de Duterte levaram a Casa Branca a cancelar a reunião bilateral entre os dois dirigentes prevista para, esta terça-feira, em Laos onde decorre a conferência organizada pela Associação das nações do Sudeste Asiático.