EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Em que país é mais curto o ano escolar?

Em que país é mais curto o ano escolar?
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Em Portugal, o arranque do ano escolar foi definido, este ano, entre os dias 9 e 15 de setembro.

PUBLICIDADE

Em Portugal, o arranque do ano escolar foi definido, este ano, entre os dias 9 e 15 de setembro. Em Itália e na Espanha, as aulas também arrancam esta semana, mas na República Checa, as aulas começaram logo no dia 1… O que é certo é que, para a larga maioria dos alunos, o principal é saber quando e por quanto tempo voltarão a estar de férias.

A rede Eurydice, que publica informações acerca dos sistemas educativos de quatro dezenas de países, incluíndo os da União Europeia, estabeleceu uma comparação. Alemanha e Reino Unido situam-se entre os países onde as férias do verão são particularmente curtas, enquanto os países meridionais, entre os quais se encontra Portugal, mas também a Itália, a Grécia ou a Turquia, são aqueles onde a pausa estival é mais larga, podendo chegar às 13 semanas consecutivas.

Mas as férias do verão não são as únicas que contam, já que em alguns países onde são particularmente curtas, são compensadas por férias mais longas noutros momentos do ano, e vice-versa. Nesse sentido, a Eurydice comparou também o número efetivo de dias de escola em média, por ano, em cada país.

Assim, vemos que a Grécia (com 152 dias) e a França (com 162 dias) são os países onde os alunos passam menos dias na escola, enquanto em Itália ou na Dinamarca, o número efetivo de dias de escola atinge os 200. Os alunos portugueses passam, em média, 175 dias do ano na escola.

O relatório completo da Eurydice está disponível aqui.

Para acompanhar as novidades e publicações da Eurydice no Facebook e no Twitter.

Para mais informações acerca dos calendários das férias escolares nos países da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Resgate dos quatro reféns provocou 274 mortos, segundo o Ministério da Saúde de Gaza

Moscovo e Kiev acordam trocar 48 crianças deslocadas pela guerra

Ataques israelitas contra Rafah matam principalmente crianças