EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Terrorismo/França: FGTI vai ter novas regras

Terrorismo/França: FGTI vai ter novas regras
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O chefe de Estado francês quer rever as regras e o funcionamento do FGTI, Fundo de Garantia das vítimas de atos de terrorismo e outros crimes.

PUBLICIDADE

O chefe de Estado francês quer rever as regras e o funcionamento do FGTI, Fundo de Garantia das vítimas de atos de terrorismo e outros crimes.

A decisão foi anunciada, esta segunda-feira, durante a cerimónia de homenagem às vítimas de terrorismo, em Paris.

François Hollande defende, ainda, o reforço dos meios na luta com o extremismo.

“Devemos perpetuar as ações que assumimos. Refiro-me a todos os meios necessários para prevenir os atentados, para os dissuadir e para os impedir. É um trabalho constante que exige meios suplementares e o reforço dos que tínhamos decidido” afirma Hollande.

O chefe de Estado francês não adiantou que tipo de mudanças poderão ser introduzidas no Fundo de Garantia das vítimas de atos de terrorismo e outros crimes, criado em 1986 que cobre os danos físicos e psicológicos

“Os recursos deste Fundo vão ser reconsiderados e o Estado vai assumir-se como fiador” acrescenta Hollande.

O montante das indemnizações varia de acordo com as sequelas. Para ter uma ideia, as vítimas com ferimentos ligeiros ou perturbações psicológicas moderadas podem receber cerca de 50 mil euros. O montante pode, no entanto, chegar aos 900 mil euros caso a vítima apresente ferimentos físicos graves ou perturbações psicológicas profundas.

O FGTI é financiado pelos titulares dos contratos de seguros de bens, redigidos em França.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

França aperta medidas de segurança antes da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos

Ucraniano pró-russo detido em hospital francês por suspeita de planear um atentado

Polícia francesa mata homem que tentava incendiar sinagoga em Rouen