Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Oposição venezuelana cerra fileiras

Oposição venezuelana cerra fileiras
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois do anúncio da comissão eleitoral de que o referendo sobre a destituição do presidente Nicolas Maduro apenas se realizará no próximo ano a coligação Mesa para a Unidade Democrática (MUD) decidiu reunir todos os dirigentes no domingo para definir a ação a tomar.

Exigem a consultar popular este ano para conseguirem a destituição do presidente.

“Eles estão encostados contra a parede. Têm a certeza absoluta de que se criassem 40 mil mesas de assinatura para escutar a voz do povo, neste mesmo dia reuniríamos mais de 10 milhões de pessoas e da parte da tarde estaríamos a pedir a demissão do presidente”,

A comissão eleitoral tornou o processo mais difícil para a oposição, já que exigiu 20 por cento de assinaturas a pedir o referendo por estado, e não a nível nacional.

Se o referendo não for realizado até 10 de janeiro, a vitória pela destituição apenas conseguirá que o vice-presidente pró maduro assuma o poder até ao fim do mandato em 2019 e não eleições antecipadas.