EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Rússia: investigação a queda de avião da Malaysia Airlines é "preconcebida e politicamente motivada"

Rússia: investigação a queda de avião da Malaysia Airlines é "preconcebida e politicamente motivada"
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Rússia reagiu ao relatório feito por promotores internacionais e que “conclui que a queda do avião de passageiros da Malaysia Airlines: se deveu ao uso de um míssil”…

PUBLICIDADE

A Rússia reagiu ao relatório feito por promotores internacionais e que “conclui que a queda do avião de passageiros da Malaysia Airlines: se deveu ao uso de um míssil”: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/09/investigacao-diz-que-voo-mh17-foi-derrubado-por-missil-trazido-da-russia.html lançado, em 2014, de uma localidade ucraniana controlada por rebeldes pró russos.

JIT: Flight MH17 was shot down by a BUK missile from a farmland near Pervomaiskyi https://t.co/pPBoGwfSSL

— JIT MH17 (@JITMH17) September 28, 2016

No comunicado emitido pela porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros russo, Maria Zhakarova, pode ler-se a decepção russa pela insistência nos resultados de uma investigação, diz, “preconcebida e politicamente motivada”.

Maria #Zakharova: #Russia is disappointed that the situation regarding the #MH17 Boeing crash is not changing https://t.co/DGEuAglIrZpic.twitter.com/adLMbFU4H6

— ГК РФ в Женеве (@RusConsulGen) September 28, 2016

O conselheiro do director geral do fabricante dos mísseis BUK em causa, Mikhail Malyshevsky, também exprimiu reservas quanto ao relatório, declarando: “Durante a apresentação de hoje, a evidência técnica real esteve quase ausente, ou seja, baseou-se num modelo e não em evidência concreta. Estas questões não foram abordadas e nós na Almaz-Antey acreditamos que isto não está correcto.”

A Rússia não só defende o seu não envolvimento na queda do avião, que fez 298 mortes, como acrescenta agora que a investigação continua a ignorar evidências incontestáveis cedidas pelos russos e que o governo ucraniano influenciou o inquérito, produzindo falsas evidências.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Investigadores responsabilizam Rússia pelo ataque contra o voo MH17

Líder do Malawi pede investigação independente à morte do vice-presidente em acidente de aviação

Novo incidente de turbulência fere 12 pessoas em voo com destino à Irlanda