Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Rússia: investigação a queda de avião da Malaysia Airlines é "preconcebida e politicamente motivada"

Rússia: investigação a queda de avião da Malaysia Airlines é "preconcebida e politicamente motivada"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia reagiu ao relatório feito por promotores internacionais e que “conclui que a queda do avião de passageiros da Malaysia Airlines: se deveu ao uso de um míssil”: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/09/investigacao-diz-que-voo-mh17-foi-derrubado-por-missil-trazido-da-russia.html lançado, em 2014, de uma localidade ucraniana controlada por rebeldes pró russos.

No comunicado emitido pela porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros russo, Maria Zhakarova, pode ler-se a decepção russa pela insistência nos resultados de uma investigação, diz, “preconcebida e politicamente motivada”.

O conselheiro do director geral do fabricante dos mísseis BUK em causa, Mikhail Malyshevsky, também exprimiu reservas quanto ao relatório, declarando: “Durante a apresentação de hoje, a evidência técnica real esteve quase ausente, ou seja, baseou-se num modelo e não em evidência concreta. Estas questões não foram abordadas e nós na Almaz-Antey acreditamos que isto não está correcto.”

A Rússia não só defende o seu não envolvimento na queda do avião, que fez 298 mortes, como acrescenta agora que a investigação continua a ignorar evidências incontestáveis cedidas pelos russos e que o governo ucraniano influenciou o inquérito, produzindo falsas evidências.