Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Estudantes protestam nas ruas de Itália contra a reforma do ensino

Estudantes protestam nas ruas de Itália contra a reforma do ensino
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de estudantes do ensino secundário manifestaram-se, esta sexta-feira, em dezenas de cidades italianas, contra a reforma da educação, proposta pelo governo de Mateo Renzi. A reforma foi aprovada, em julho de 2015, mas só agora posta em prática.

O executivo minimiza a situação, os participantes no protesto dizem que a reforma privilegia o ensino privado, em detrimento do público:

“Este protesto é uma mensagem dirigida ao governo e à Europa. Anos e anos de política europeia, totalmente apoiada pelo governo de Renzi está, literalmente, a destruir a educação pública em Itália, levou à formação de uma escolaridade discriminatória que dá oportunidades diferentes às diferentes classes sociais. Escolas nas quais nem todos os alunos têm as mesmas oportunidades, uma escolaridade em que o lucro é um fator decisivo”, afirma Alessio Angelucci, secretário da Frente Comunista Jovem.

Uma das reformas previstas passa pelos valores salariais dos professores terem como bitola o mérito e não o tempo de serviço

Em algumas cidades, entre elas Roma e Florença, as manifestações degeneraram em violência entre estudantes e forças policiais.

Os protestos visam também o referendo à Constituição previsto para 4 de dezembro.