Haiti em busca de água potável para evitar a cólera

Haiti em busca de água potável para evitar a cólera
De  Dulce Dias com AFP, Reuters, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades tentam reparar o mais rapidamente possível as estações de tratamento da água, para evitar a propagação da doença

PUBLICIDADE

No Haiti, a urgência é, agora, a busca de água potável, para evitar a propagação da cólera.

A doença já fez, pelo menos 13 mortos. Domingo à noite, só em Port-à-Piment, no sudoeste do país, 60 pessoas estavam internadas, vítimas desta diarreia altamente contagiosa.

A doença é provocada por uma bactéria – Vibrio cholerae – que se desenvolve nos esgotos e águas contaminadas por excrementos humanos, que se propaga depois à água potável e mesmo a alimentos como os legumes, o peixe ou o marisco.

Clean drinking water is imperative right now in #Haiti to mitigate the spread of waterborne diseases such as #cholera

— GlobalMedic (@globalmedicdmgf) October 9, 2016

A reidratação é um passo importante na cura da cólera – e os hospitais precisam de água potável.

“Para já, temos tido água. Mas precisamos de mais água potável para podermos reduzir o número de casos de cólera”, explica Pierre Louis, que trabalha no hospital local.

Esta nova ameaça junta-se à destruição que atingiu a ilha e priva os haitianos de habitação mas também de meios de subsistência.

“Sou pescador. Neste bairro só há pescadores e vendedores. Perdemos tudo, não temos nada. As casas não foram construídas segundo as normas e foi por isso que reuíram. Não temos nada nem nenhum sítio para onde ir”, lamenta-se Eval Morris.

O furação Matthew, que provocou cerca de 1000 mortos, destruiu casas mas também infraestruturas. As autoridades tentam, agora, reparar o mais rapidamente possível as estações de tratamento da água, para evitar a propagação da cólera.

Entretanto, a ajuda alimentar começar a chegar à ilha. Ontem, os primeiros helicópteros aterraram em Jérémie, carregados de óleo alimentar e de arroz.

.UNCERF</a> supports assistance to boost reponse to <a href="https://twitter.com/hashtag/HurricaneMatthew?src=hash">#HurricaneMatthew</a> & <a href="https://twitter.com/hashtag/cholera?src=hash">#cholera</a> epidemic in <a href="https://twitter.com/hashtag/Haiti?src=hash">#Haiti</a> <a href="https://t.co/o5ZqHzSpu4">https://t.co/o5ZqHzSpu4</a> <a href="https://t.co/9JuNXPcD51">pic.twitter.com/9JuNXPcD51</a></p>&mdash; UN GA President (UN_PGA) October 10, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiros nevões do ano em Berlim e em estocolmo

Zimbabué em alerta devido a surto de Cólera

Tempestade Ciaran traz ventos e chuvas fortes ao noroeste de França