Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Petróleo: Rússia está pronta a limitar produção

Petróleo: Rússia está pronta a limitar produção
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia está pronta a limitar a produção de petróleo no quadro de um acordo global entre países exportadores de crude. No Congresso Mundial de Energia, em Istambul, Vladimir Putin defendeu que “no contexto atual, o congelamento ou o corte da produção são os únicos meios de equilibrar o mercado”.

Na reunião de setembro, e de forma surpreendente, a OPEP decidiu baixar ligeiramente a sua produção e dentro de dias haverá um encontro informal entre membros e não membros do cartel.

Em setembro, a produção russa de petróleo atingiu o valor recorde de 11 milhões de barris por dia.

Na cidade turca, o presidente russo adiantou: “Apoiamos a recente iniciativa da OPEP de congelar os níveis de produção e esperamos que a ideia se transforme num acordo específico na reunião da OPEP em novembro, para dar um sinal positivo ao mercado e aos investidores”.

Em abril, um acordo global fracassou, já que países como o Irão recusam limitar a produção e a Arábia Saudita recusa que Teerão fique de fora.

Não se conhecem os contornos de um eventual acordo, mas as palavras de Putin impulsionaram o mercado.

O barril de Brent subiu mais de 2% para 53 dólares. O crude do Texas disparou quase 3% e superou os 51 dólares.