EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Hollande diz que bombardeamentos incessantes na Síria são inaceitáveis

Hollande diz que bombardeamentos incessantes na Síria são inaceitáveis
Direitos de autor 
De  Nara Madeira com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

François Hollande vai discutir o alargamento do cessar-fogo, previsto para esta quinta-feira, em Alepo, com Vladimir Putin e Angela Merkel, ainda esta…

PUBLICIDADE

François Hollande vai discutir o alargamento do cessar-fogo, previsto para esta quinta-feira, em Alepo, com Vladimir Putin e Angela Merkel, ainda esta quarta-feira.

Uma informação avançada pelo Presidente francês, no final de um encontro com o responsável pela ONG síria Capacetes Brancos.

Le président fhollande</a> a reçu à l&#39;Elysée le président des Casques blancs, Rahed Al Saleh et une délégation syrienne d’<a href="https://twitter.com/hashtag/Alep?src=hash">#Alep</a>. <a href="https://t.co/m9Udchmg8M">pic.twitter.com/m9Udchmg8M</a></p>&mdash; Élysée (Elysee) 19 de outubro de 2016

A trégua foi decretada, unilateralmente, pela Rússia e terá sido alargada de 8 para 11 horas. Ainda assim, Hollande lança acusações:

“O que está a acontecer em Alepo e em todo o território sírio, devido aos incessantes bombardeamentos do regime e dos seus aliados, é inaceitável, intolerável e insuportável. Desde o início da revolução e da guerra há 300 mil vítimas”, afirmou Hollande.

FR President fhollande</a> discusses situation in <a href="https://twitter.com/hashtag/Aleppo?src=hash">#Aleppo</a> with White Helmets & civil society representatives. Common priority: stop bombings <a href="https://t.co/PaiI8A8p4f">pic.twitter.com/PaiI8A8p4f</a></p>&mdash; La France à l&#39;ONU (franceonu) 19 de outubro de 2016

“Estamos a passar por uma crise humanitária, um desastre humanitário a que o mundo não assistia há centenas de anos, penso que já não é a credibilidade da comunidade internacional que está em causa, porque ela já foi perdida nesta crise síria”, afirmou Raed al Saleh, responsável pela organização não-governamental A Defesa Civil Síria, conhecida por “Capacetes brancos”. Uma organização de voluntários, registada na Holanda, e que opera nas áreas controladas pelos rebeldes na Síria.
Terão salvo, segundo os próprios, mais de 62 mil sírios na sequência da destruição causada pelos bombardeamentos das forças governamentais.

Le président du comité local d'Alep dénonce les massacres & le fait que les centres vitaux de la ville soient ciblés pic.twitter.com/lf33Hi3NGy

— Élysée (@Elysee) 19 de outubro de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Síria: Bombardeamentos foram interrompidos na cidade de Alepo

Chama olímpica ilumina a parada militar do Dia da Bastilha em França

Em Washington, Macron sossega aliados sobre futuro da política francesa