Marrocos: Morte de vendedor de peixe leva à detenção de 11 pessoas

Marrocos: Morte de vendedor de peixe leva à detenção de 11 pessoas
De  Miguel Roque Dias com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Onze pessoas foram detidas, em Marrocos, por suspeita de homicídio involuntário do vendedor de peixe que morreu esmagado, por um camião de lixo, enquanto tentava impedir a destruição da sua mercadoria

PUBLICIDADE

Onze pessoas foram detidas, em Marrocos, por suspeita de homicídio involuntário do vendedor de peixe que morreu esmagado, por um camião de lixo, enquanto tentava impedir a destruição da sua mercadoria, pelas autoridades, em Al-Hoceima, no norte do país.

Entre os detidos, temporariamente, estão dois trabalhadores do ministério do Interior, dois trabalhadores das autoridades marítimas e o diretor local dos serviços veterinários.

Morocco arrests 11 following protests over fishmonger's death https://t.co/B0sE0Bs5aFpic.twitter.com/cmniOgpbSw

— Middle East Eye (@MiddleEastEye) November 1, 2016

A morte de Mouhcine Fikri, na sexta-feira, indignou o país.

O ministro do Interior, Mohammed Hassad, visitou e prestou condolências à família.

O rei Mohammed VI deu instruções para seja realizado um inquérito rigoroso ao incidente.

A morte de Mouhcine Fikri levou milhares de pessoas para as ruas em protesto, em mais de 40 cidades de Marrocos contra o governo do país.

O caso está a ser comparado ao da morte do vendedor de fruta na Tunísia, em 2011, que desencadeou o movimento que ficou conhecido como “Primavera Árabe”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Lei dos "agentes estrangeiros" causa tumulto na Geórgia

Dezenas de manifestantes anti-NATO entram em confronto com a polícia em Nápoles

Detidos suspeitos de morte de menina de dois anos