EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Novo governo italiano com poucas caras novas

Novo governo italiano com poucas caras novas
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O novo Primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, apresentou, esta segunda-feira, ao Presidente da República, a composição do seu governo.

PUBLICIDADE

O novo Primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, apresentou, esta segunda-feira, ao Presidente da República, a composição do seu governo. Um executivo onde reaparecem várias caras do de Matteo Renzi. Na Economia e Finanças ressurge Pier Carlo Padoan, são também reconduzidos os ministros da Defesa, Trabalho, Cultura, Saúde e Justiça, entre outros. Há ministros que mudam de pasta. Apenas 5 são novos.

“Não posso esconder as dificuldades políticas que resultam do referendo e da crise política que se seguiu. Estes são desafios que temos de enfrentar (…) O governo vai começar a trabalhar de imediato com toda a sua força, focado nos problemas do país”, afirmou o novo chefe do executivo.

O substituto de Gentiloni, que era ministro dos Negócios Estrangeiros no Governo de Renzi, é Angelino Alfano, ex-ministro do Interior e antigo braço direito de Silvio Berlusconi. Marco Minniti, ex-secretário de Estado, responsável pelos serviços secretos, substituiu Alfano no Ministério do Interior.

O novo governo será apresentado esta terça-feira à Câmara dos Deputados e depois ao Senado, para ser aprovado.

O objetivo é que o país possa fazer-se representar no próximo Conselho Europeu, que decorre quinta-feira.

Com Lusa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Itália: Paolo Gentiloni aceita formar governo "sob reserva"

Demissão de Renzi levanta questões dentro e fora de Itália

Guerra na Ucrânia domina cimeira do G7 em Itália