Atentado em Berlim - Anis Amri tinha estado detido em Itália

Atentado em Berlim - Anis Amri tinha estado detido em Itália
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Anis Amri era conhecido na Alemanha e tinha estado em Itália.

PUBLICIDADE

Anis Amri era conhecido na Alemanha e tinha estado em Itália. As autoridades italianas dizem que chegou a Lampedusa em 2011, como menor de idade, uma mentira que acabou descoberta.

Incendiou, alegadamente, o abrigo onde morava e terá cometido crimes como roubo, ameaças e agressão. Acabou detido e expulso do país.

A família diz que tinha partido para a Europa à procura de trabalho. E que terá sido em Itália que se radicalizou:

“Ele não rezava nem nada que se pareça. Foi para Itália e lá teve alguns problemas. Foi levado para um abrigo onde houve um incêndio, em 2011. Depois disso passou quatro anos na prisão, em Itália. Ele mudou muito na prisão. Entrou um homem e saiu outro”, explica um dos seus irmãos, Walid Amri.

A família não acredita no que está a acontecer e tenta ainda digerir toda a situação:

“Falo em meu nome, no da minha família e no de toda a vizinhança. Tenho a certeza que o meu irmão não faria algo assim. Ele partiu por razões económicas, para trabalhar, para ajudar a família. Não foi para coisas destas, ele não faz este tipo de coisas. Aqui, toda a gente nos conhece. Nós não fazemos este tipo de coisas…”, refere, emocionado, outro dos irmãos de Anis, Abdelkader Amir.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nicolas Schmit: europeias de 2024 são "uma escolha de rumo"

Ataque terrorista de Moscovo: tribunal rejeita recurso de um dos suspeitos

Polícia trata esfaqueamento de Sydney como "ato terrorista"