EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Liga alemã de futebol com vídeo-árbitro já em 2017/18

Liga alemã de futebol com vídeo-árbitro já em 2017/18
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os testes têm vindo a decorrer na Bundesliga e o vice-presidente da DFB garante que "têm corrido muito bem"

PUBLICIDADE

A liga alemã de futebol vai começar a usar o vídeo-árbitro assistente (VAR) já a partir da próxima época. A confirmação foi dada esta terça-feira pela Federação de Futebol Germânica (DFB, na sigla original).

A tecnologia tem vindo a ser testada em diversos países como a Austrália, o Brasil, a Itália, a Holanda ou os Estados Unidos. Em Portugal, foi já usada na Taça de Portugal e vai voltar a ser usado esta semana nas meias-finais da Taça da Liga, mas sem interferir no decorrer das partidas. São apenas testes.

Quanto à Bundesliga, o vice-presidente da DFB garante que, “para já, os testes estão a correr muito bem” e o campeonato germânico deverá ser mesmo o primeiro a nível mundial a implementar de forma oficial o vídeo-árbitro na competição nacional.

#Bundesliga prepara-se para usar vídeo-árbitro já na próxima temporada https://t.co/K34wbNbGHOpic.twitter.com/DHGsxVF18F

— B24 (@B24pt) 19 de janeiro de 2017

“Estamos a começar com os testes práticos, por exemplo, à comunicação entre o assistente no vídeo e o árbitro no jogo. Vai ser fantástico quando tudo estiver a funcionar. Queremos ter tudo pronto antes da próxima época”, perspetivou Ronny Zimmermann.

O responsável da DFB revela que “as reações recebidas de outros lados do mundo do futebol são todas positivas, sem exceção”. “Todos querem esta tecnologia para acabar com os erros sistemáticos. Vamos usar o vídeo e isto vai funcionar”, promete o vice-presidente da DFB.

O VAR recorre a dois árbitros assistentes colocados diante de ecrãs de televisão numa sala do estádio onde decorrem os jogos. Ali, têm acesso às imagens em direto da partida e a repetições de todos os ângulos possíveis dos lances mais sensíveis.

Tem havido alguns equívocos, nomeadamente em lances onde a decisão resulta da interpretação de quem ajuiza. Onde o VAR vai fazer diferença para melhor é, sem dúvida, na análise de foras de jogos, se uma bola entra ou não na baliza ou se uma falta é ou não dentro da área ofensiva.

Um dos aspetos a melhorar será a duração da análise dos lances entre a interrupção e a decisão. O antigo árbitro português Duarte Gomes está em sintonia com o International Board, o órgão internacional da FIFA que regulamenta as leis do futebol, defendendo que esse tempo não deve ultrapassar os 30 segundos.

A FIFA pretende que o vídeo árbitro seja utilizado relativamente a situações de “erro claro” em quatro situações: golos mal anulados ou validados, grandes penalidades, cartões vermelhos e jogadores expulsos e enganos na identificação de jogadores.

A VAR foi já utilizada no Mundial de Clubes de futebol que se disputou em dezembro no Japão, tendo sido a primeira vez que a tecnologia foi testada numa prova organizada pelo organismo de cúpula do futebol mundial.

International Board pode autorizar uso do árbitro de vídeo no Brasileirão. https://t.co/q2Bbncg1hdpic.twitter.com/tZmPQtVqyv

— EBC Na Rede (@ebcnarede) 14 de janeiro de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Arranca hoje o Euro 2024 com a seleção escocesa otimista quanto a uma possível vitória sobre a Alemanha

Alemanha prepara-se para "todas as ameaças possíveis" durante o Euro 2024

Alemanha vence Sérvia e é pela primeira vez campeã mundial de basquetebol