EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

May apoia Trump e aconselha cautela com a Rússia

May apoia Trump e aconselha cautela com a Rússia
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

“Uma nova era”.

PUBLICIDADE

“Uma nova era”. Theresa May apoia Donald Trump na política para devolver o poder ao povo e tornar a América grande novamente.

Mas a primeira-ministra britânica alerta para a importância de se defender as instituições internacionais, reformadas, e de se ter cautela com a Rússia de Putin.

Palavras de May na conferência dos congressistas republicanos em Filadélfia onde também está Trump.

“Por isso é minha honra e privilégio estar aqui perante vós, nesta grande cidade da Filadélfia para proclamar novamente os princípios da liberdade, para dar as mãos outra vez, numa altura em que nos unimos na liderança e nos comprometermos novamente com a liderança do mundo moderno e é minha honra e privilégio fazê-lo no amanhecer de uma nova era de renovação americana (…)
Sobre a Rússia, é sempre aconselhável ter em mente o exemplo do Presidente Reagan que durante as suas negociações com o homólogo Michail Gorbachev costumava reger-se pela máxima: Confia mas verifica. Com o Presidente Putin, o meu conselho é: empenha-te mas cuidado”, alertou a primeira-ministra britânica.

Theresa May defendeu as Nações Unidas e a NATO, apesar de ser a favor de reformas e de persuadir as nações da aliança atlântica a gastarem 2% do PIB em armamento.

“A instituição mais importante é a instituição do Estado Nação. Nações fortes formam a base de parcerias internacionais e de cooperação de dá estabilidade ao nosso mundo”, acrescentou.

Teresa May terá a reunião oficial com Donald Trump na Casa Branca em Washington esta sexta-feira. A Euronews transmite em direto a partir das 17:45 GMT.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Trump pede trabalho legislativo aos congressistas republicanos

Robert de Niro chama "palhaço" a Donald Trump à porta do tribunal

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa