EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Parlamento romeno rejeita moção de censura

Parlamento romeno rejeita moção de censura
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As manifestações contra o governo, em Bucareste, são diárias e são as maiores desde a queda do regime comunista em 1989.

PUBLICIDADE

O Parlamento da Roménia rejeitou a moção de censura apresentada pela oposição em plena crise política. Entretanto, aumenta a pressão nas ruas para que o governo social-democrata se demita, na sequência de um decreto, depois retirado, que descriminalizava vários casos de corrupção.

O Partido Social Democrata e os parceiros da coligação de governo abstiveram-se, o que inviabilizou a moção de censura.

O primeiro-ministro Sorin Grindeanu defendeu o orçamento e a continuidade do governo: “Temos um orçamento que vai trazer prosperidade e desenvolvimento aos romenos. Temos todos os meios necessários para implementar o programa de governo no qual os romenos votaram, em grande maioria, em dezembro.

As manifestações contra o governo, em Bucareste, são diárias e são as maiores desde a queda do regime comunista em 1989. O movimento era inicialmente contra o decreto sobre a corrupção, que teria beneficiado o líder social-democrata Liviu Dragnea, e continuou depois de o governo ter cedido à pressão e retirado o documento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Festival das Tulipas na Roménia, uma tradição com mais de meio século

Mansão do rei Carlos III na Roménia reabriu ao público

Partidos de direita da Roménia juntam esforços para campanha às europeias