Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Manifestantes mantêm-se mobilizados na capital romena

Manifestantes mantêm-se mobilizados na capital romena
Tamanho do texto Aa Aa

Bucareste voltou a viver outra noite de protestos, apesar de ter sido revogado o decreto que aliviava a legislação anticorrupção na Roménia.

A demissão do ministro da Justiça, promotor do polémico texto, não é suficiente para muitos manifestantes, que exigem a saída do recém formado governo social-democrata.

Um contestatário diz que não confia no executivo, “porque diz uma coisa e faz outra. Por isso, até que faça o que prometeu, [os protestos] vão continuar”.

Outro diz que quer “uma nação melhor, com a aplicação da justiça e onde os direitos sejam ouvidos e respeitados”.

“Não se trata de reclamar salários ou pensões”, explica outro, acrescentando que os manifestantes “estão aqui por um princípio e um ideal. E quando se unem por um ideal, são bastante fortes”.

Apesar de ter retirado o polémico decreto, o governo romeno pode, segundo a procuradora-chefe do Departamento Nacional Anticorrupção, voltar a tentar despenalizar determinados casos de corrupção. Laura Kovesi considera que “o risco [de outras alterações legislativas] continua a existir”.