Orçamento EUA: Trump pretende cortar no ambiente para investir ainda mais em armas

Orçamento EUA: Trump pretende cortar no ambiente para investir ainda mais em armas
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente dos Estados Unidos anunciou a primeira proposta de investimentos da nova Administração, com prejuízo para a ajuda externa e o combate às alterações climáticas.

PUBLICIDADE

O Presidente dos Estados unidos pretende aumentar em nove por cento (cerca de 54 mil milhões de dólares/ 51 mil milhões de euros) as despesas da Casa Branca com o Pentágono, o Departamento de Defesa norte-americano.

A primeira proposta de orçamento desenhada pela Administração Trump promete um investimento histórico nas forças armadas, à custa, por exemplo, adianta a Reuters, de cortes nas políticas ambientais e na ajuda externa concedida pelos norte-americanos.

Trump budget gives Pentagon $54 billion extra: official https://t.co/V9beVH92Blpic.twitter.com/y6j0vxogNG

— Reuters Top News (@Reuters) 27 de fevereiro de 2017

A proposta de orçamento foi apresentada esta segunda-feira aos governadores, visa o ano fiscal de 2018 (começa em outubro) e terá de passar ainda pelo Congresso, órgão dominado pelos Republicanos e com poder de veto sobre os gastos federais.

“O meu primeiro orçamento vai ser submetido ao Congresso no próximo mês. Este orçamento vai permitir a segurança civil e nacional, vai centrar-se nestas duas áreas, mas incluir muitas outras coisas. Vai ser muito forte e incluir um histórico aumento nos gastos com a defesa para reconstruir as obsoletas forças militares dos Estados Unidos num momento em que mais precisamos delas”, afirmou Donald Trump, na apresentação da proposta.

We are also putting in a massive budget request for the military, and we will be substantially upgrading….cont: https://t.co/btG7zWapBLpic.twitter.com/fsJYp6r933

— President Trump (@POTUS) 24 de fevereiro de 2017

Fontes alegadamente conhecedoras da proposta revelaram à agência Reuters que o reforço militar desejado por Donald Trump implica cortes em áreas não militares como, por exemplo, o Departamento de Estado, a Agência de Proteção Ambiental e sobretudo nos programas de ajuda externa.

As mesmas fontes contaram à agência noticiosa que o novo Presidente norte-americano pretende investir especialmente na construção de barcos e aviões de guerra, e financiar “uma mais robusta presença em importantes acessos marítimos internacionais e estreitos.” O estreito de Hormuz, entre o Golfo Pérsico e o Golfo de Omã, e o Mar do Sul da China seriam dois desses pontos estratégicos gizados, o que pode criar ainda mais atrito com Teerão e Pequim.

A proposta de Trump, se aprovada, será estranha na medida em que os Estados Unidos são já o país com a maior força armada e o que mais investe na defesa. Para além disso, de momento os norte-americanos não estão envolvidos diretamente em nenhum conflito armado, mas apenas como aliados.

Trump Budget Priorities pic.twitter.com/w7HhShMjYK

— Pat Bagley (@Patbagley) 27 de fevereiro de 2017

De acordo com o Gabinete Congressional para o Orçamento norte-americano, nos últimos anos fiscais o orçamento federal para o Pentágono foi de 584 mil milhões de dólares (553 mil milhões de euros) e Trump pretende colocar ainda mais 54 mil milhões de dólares na fatura no Departamento de Defesa.

Por outro lado, com o Departamento de Estado e a ajuda externa, o orçamento federal da Casa Branca tem vindo a incluir um investimento anual de cerca de 50 mil milhões de dólares (47 mil milhões de euros). Trump pretende reduzi-lo para reforçar as forças armadas e, nomeadamente, “voltar a estar na frente” no que toca a capacidade de armas nucleares, setor onde o Presidente alega que os Estados Unidos têm vindo a ser ultrapassados.

Esta terça-feira, Donald Trump irá discursar perante o Congresso e promete abordar também os respetivos planos de aumentar “em grande” as despesas com infraestruturas.

O secretário do Tesouro Steven Mnuchin afirmou no domingo à Fox News que a propostav de orçamento de Donald Trump não envolve cortes em programas sociais federais como a Segurança Social ou o Medicare.

Trump budget plan will not cut Social Security, Medicare: Mnuchin https://t.co/IKme2TfftPpic.twitter.com/SWCpdwZohD

— Reuters Politics (@ReutersPolitics) 26 de fevereiro de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Processo de seleção do júri promete atrasar julgamento de Trump

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude

Trump diz que não tem dinheiro para pagar caução de 454 milhões de dólares ao tribunal