EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

França reitera apoio à Grécia em Atenas

França reitera apoio à Grécia em Atenas
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Primeiro-ministro francês reiterou, esta sexta-feira, em Atenas, o apoio do seu país ao governo helénico.

PUBLICIDADE

O Primeiro-ministro francês reiterou, esta sexta-feira, em Atenas, o apoio do seu país ao governo helénico.

Bernard Cazeneuve e Michel Sapin, o ministro das finanças gaulês, estiveram na capital grega para conversações bilaterais, enquanto os inspetores que representam os credores internacionais continuam o seu trabalho, em Atenas, pelo quarto dia consecutivo.

Entretien avec le Premier ministre grec tsipras_eu</a> aujourd'hui à Athènes <a href="https://t.co/KVjeoGdoBT">pic.twitter.com/KVjeoGdoBT</a></p>— Bernard Cazeneuve (BCazeneuve) 3 de março de 2017

O chefe do executivo francês mostrou-se satisfeito com o trabalho que tem vindo a ser realizado pelo seu homólogo grego:

“São claros os resultados das reformas conduzidas e os esforços feitos.

Eles são espetaculares. Eles merecem, naturalmente, ser aprofundados. Mas estejam seguros de que podem contar com a determinação e a solidariedade de França”, afirmou Cazeneuve.

Meeting with the French PM BCazeneuve</a> today in Athens. France's support to Greece in major challenges has been invaluable. <a href="https://t.co/9eY6eE76sF">pic.twitter.com/9eY6eE76sF</a></p>— Alexis Tsipras (tsipras_eu) 3 de março de 2017

A Grécia tem dependido de empréstimos dos parceiros da Zona Euro e do FMI desde 2010 e tem tido o apoio francês para manter as negociações com os credores.

Mas, para além dos credores, Alexis Tsipras tem outros problemas. O crescente descontentamento dos gregos face às medidas implementadas.

“A crescente onda de greves e a popularidade em queda, de acordo com as sondagens mais recentes, obrigam o governo de esquerda de Alexis Tsipras a depender, fortemente, do apoio da administração socialista francesa, no seu esforço para fechar um acordo com os credores do país. Um acordo que permitirá um abrandamento, relativo, na austeridade que atormenta os gregos há sete anos”, adianta o correspondente da euronews em Atenas, Stamatis Giannisis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Direitos laborais, inflação e Gaza na manifestação do 1.º de Maio em Atenas

Tocha Olímpica já foi entregue aos organizadores franceses

Itália e França enviam aviões de combate a incêndios para a Grécia