EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Jordânia: Soldado que matou 7 estudantes israelitas foi libertado

Jordânia: Soldado que matou 7 estudantes israelitas foi libertado
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com AFP; EFE
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um soldado jordano que, em 1997, matou sete estudantes israelitas foi libertado este domingo após cumprir uma pena de 20 anos de prisão.

PUBLICIDADE

Um soldado jordano que, em 1997, matou sete estudantes israelitas foi libertado este domingo após cumprir uma pena de 20 anos de prisão.

Ahmed Daqamseh foi recebido como um herói, por amigos e familiares, quando regressou à sua aldeia natal.

Em março de 1997, na altura com 26 anos, Daqamseh disparou indiscriminadamente contra um grupo de estudantes israelitas que participavam numa excursão escolar à fronteira entre Israel e a Jordânia. Sete estudantes morreram e cinco ficaram feridas.

Cinco meses depois, o soldado foi condenado por um tribunal militar jordano a prisão perpétua que, segundo a lei da Jordânia, equivale a uma pena de 20 anos de cárcere.

Em Israel, os pais das vítimas protestaram contra a libertação do jordano e acusaram o Governo de Telavive de não ter feito nada para impedi-la.

Disgusting! Painful! #Jordan releases
A Jordanian soldier who killed 7 #Israeli schoolgirls during a class trip. https://t.co/L4YPBTGDDBpic.twitter.com/cgFHEL1dF6

— Michael Harris (@michaelharrisdr) March 12, 2017

Com: AFP; EFE

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de mortos em Gaza e civil usado como escudo humano por israelitas na Cisjordânia

Ataques israelitas em acampamentos perto de Rafah fazem pelo menos 25 mortos e 50 feridos

Israelitas em protesto em Jerusalém para exigir eleições e libertação dos reféns