Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Aeroporto de Orly: Não há explosivos. Voos TAP divergem para Charles de Gaulle.

Aeroporto de Orly: Não há explosivos. Voos TAP divergem para Charles de Gaulle.
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Com AFP e Lusa

Agentes de segurança franceses abateram, na manhã deste sábado, um homem que tentou roubar uma arma a uma agente do dispositivo de segurança Operation Sentinelle no terminal Sud do aeroporto internacional de Orly, a sul de Paris.

Segundo as autoridades, teria havido momentos de tensão entre os agentes e o atacante, que teria tomado uma das militar como refém, durante alguns momentos.


O incidente teve lugar às 08:30 locais e fez com que as autoridades evacuassem o terminal, onde cerca de 3 mil passageiros aguardavam os seus voos.

É no terminal de Orly Ouest que companhias como a portuguesa TAP e a low costEasyJet realizam os seus voos entre Portugal e Paris. Orly Ouest sofreu também algumas perturbações, com os passageiros impedidos de circularem nas instalações.


A agência portuguesa Lusa disse que dois voos TAP, provenientes de Lisboa foram desviados para o aeroporto internacional Charles de Gaulle.

A ANA- Aeroportos de Portugal, pediu aos passageiros com destino ao aeroporto de Orly, provenientes de aeroportos portugueses, que verificassem o estado dos voos.

Estão previstas cerca de 20 ligações entre território português e Orly este sábado.


Uma funcionária do aeroporto disse à agência que havia um grande aparato na zona, com alguma confusão entre polícias, militares e passageiros.

Entretanto, a polícia disse que um agente ficou ligeiramente ferido depois de ter sido alvo de um disparo de um homem perto da localidade de Stains (departamento de Seine-Saint-Denis, nordeste de Paris), pouco antes das sete da manhã locais.

Stains fica a cerca de 40 quilómetros do aeroporto internacional de Orly.

Segundo o ministro francês do Interior (Administração Interna), Bruno Le Roux, o homem seria o mesmo que disparou sobre o agente. As autoridades relacionam-no com a tentativa de furto de um veículo em Vitry-sur-Seine, também na manhã de sábado.


O homem, abatido pelos agentes, tem, segundo o ministério do Interior, 39 anos e era conhecido da polícia por deleitos de direito comum, como assalto à mão armada e tráfico de estupefacientes.

Tinha, no entanto, sido definido como “radicalizado” pelas autoridades e foi alvo de uma investigação, em 2015.

A intervenção das autoridades locais no aeroporto terminou pouco antes das 11 horas, sem que tivessem sido encontrados quaisquer explosivos.

O terminal Orly Ouest foi reaberto por volta das 13 horas.