EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Espanha: autoridades detêm pirata informático russo

Espanha: autoridades detêm pirata informático russo
Direitos de autor 
De  Euronews com EFE, AFP, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma juíza espanhola ordenou a prisão de um alegado pirata informático russo detido pelas autoridades espanholas em Barcelona na sexta-feira passada.

PUBLICIDADE

Uma juíza espanhola ordenou a prisão de um alegado pirata informático russo detido pelas autoridades espanholas em Barcelona na sexta-feira passada.

A detenção teria sido feita a pedido das autoridades norte-americanas que o acusam de crimes informáticos.

As autoridades espanholas confirmaram esta segunda-feira que Piotr Levashov é um dos criminosos informáticos mais procurados do mundo.

As autoridades norte-americanas têm agora 40 dias
para apresentaram o pedido de extradição.

Entre várias acusações, Levashov é acusado de infetar computadores com software malicioso e depois exigir dinheiro como resgate.

Após ter sido detido pelas autoridades espanholas, a sua mulher explicou a um canal russo de televisão que a detenção do seu marido estaria relacionada com a alegada operação de espionagem informática que teria favorecido a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos.

Alleged Russian hacker detained in Spain at request of US authorities https://t.co/JtUmQrdYBVpic.twitter.com/BUXSaRymXM

— ABC News Politics (@ABCPolitics) April 10, 2017

Várias agências norte-americanas, com o FBI à cabeça, estão a investigar as alegadas relações entre o Kremlin e a campanha eleitoral de Trump.

As investigações assentam na premissa de que a Rússia teria ordenado o ataque informático aos computadores do Partido Democrático a fim de prejudicar a candidatura de Hillary Clinton.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia espanhola desmantela rede de tráfico de migrantes

Vários detidos na Geórgia em protestos contra prisão de blogger

Três alemães detidos por suspeitas de espiarem para a China