Última hora

Milan de Berlusconi chegou ao fim com negócio da China

Milan de Berlusconi chegou ao fim com negócio da China
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Chegou ao fim a era de Silvio Berlusconi no Milan. Para trás ficam 31 anos recheados de títulos, onde se destacam oito campeonatos italianos e cinco Ligas dos Campeões. Sob o comando do antigo primeiro-ministro, o clube rossonero estabeleceu-se como uma das maiores potências do futebol mundial mas já há bastante tempo que os resultados vinham a ficar muito aquém das expectativas dos adeptos.

A anunciada venda, que chegou a ser comunicada em agosto mas que se esfumou por problemas de pagamento, confirmou-se esta quinta-feira, com um grupo chinês liderado pelo empresário Li Yonghong a retirar o clube das mãos de Berlusconi pela módica quantia de 740 milhões de euros.

O negócio reforça a aposta que os chineses têm vindo a fazer no desporto-rei e promete trazer um toque asiático ao Dérbi della Madonnina, uma vez que o Inter de Milão também foi comprado por um grupo chinês o ano passado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.