Presidente assegura: Força militar do Irão é apenas dissuasora, não uma ameaça

Presidente assegura: Força militar do Irão é apenas dissuasora, não uma ameaça
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Hassan Rouhani envia mensagem aos opositores internacinais durante celebração do Dia Nacional do Exército.

PUBLICIDADE

O Presidente do Irão assegura que as forças militares iranianas não representam uma ameaça para o resto mundo e que são apenas um meio de defesa e de dissuasão de eventuais ataques ao país. As palavras de Hassan Rouhani surgem no Dia Nacional do Exército

O evento é habitualmente marcado por um desfile militar, a sul de Teerão, junto do mausoléu do Imã Ruhollah Khomeini, o responsável pela implementação deste dia do exército a 18 de abril.

Na base deste reconhecimento militar está o decreto assinado em 1988 pelo então Aiatola a reforçar os poderes do exército e a reprimir os movimentos opositores da Revolução Islâmica.

IRAN |#Iran marks national army day with military parades
pic.twitter.com/HOsM7cjN2C

— Vocal Europe (@thevocaleurope) 18 de abril de 2017

Citado pela agência de notícias iraniana IRNA, o Presidente Rouhani afirmou que o Irão devem manter-se “sempre vigilante” e também “aumentar o poder dissuasor” para que os países vizinhos, nomeadamente Israel, Iraque e Arábia Saudita, percebam que “a qualquer agressão será dada a devida resposta”. “Não somos uma potência agressora. A nossa postura é de dissuasão”, assegurou.

Army Day Parades Start in #Iranhttps://t.co/IPI1ayXTwWpic.twitter.com/ZdNB05Qb1X

— Fars News Agency (@EnglishFars) 18 de abril de 2017

Entre o armamento exibido, sobrevoaram o local diversos aparelhos da força aérea — incluindo caças, bombardeiros e helicópteros — e desfilaram também unidades do S-300, um sistema de defesa antiaéreo recentemente importado da Rússia depois de as sanções ao Irão terem sido levantadas na sequência do acordo nuclear com o grupo P5+1.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro contingente de tropas da Alemanha chega a Vilnius para reforçar flanco leste da NATO

Porta-voz do exército israelita: "Pode haver um cessar-fogo hoje ou daqui a um ano".

"Conduzir o Judas", uma velha tradição que se mantém na Chéquia