EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

EUA: Donald Trump falta a jantar com correspondentes da Casa Branca

EUA: Donald Trump falta a jantar com correspondentes da Casa Branca
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Donald Trump cumpriu o prometido e faltou ao jantar de correspondentes da Casa Branca.

PUBLICIDADE

Donald Trump cumpriu o prometido e faltou ao jantar de correspondentes da Casa Branca. O presidente preferiu estar num comício na Pensilvânia, tornando-se no primeiro chefe de Estado dos Estados Unidos a faltar evento anual desde Ronald Reagan, em 1981.

Já em fevereiro, Trump tinha anunciado que não iria estar presente no evento.

I will not be attending the White House Correspondents' Association Dinner this year. Please wish everyone well and have a great evening!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 25 février 2017

O facto não deixou de ser notado, como foi referido pelo comediante do Daily Show Hasan Minhaj: “Temos de falar daquilo de que ninguém quer falar. O líder do nosso país não está aqui. Isso é porque ele vive em Moscovo. É um voo muito longo. Seria difícil para o Vlad fazer isso. Vlad não consegue fazê-lo num sábado. É sábado”, brincou.

Os media têm sido um alvo recorrente da administração de Donald Trump. O presidente tem classificado a comunicação social como “desonesta”, “inimiga do povo e divulgadora de “notícias falsas”.

“Na era de Trump, eu seu que vocês têm de ser mais perfeitos do que nunca pois é de vocês que o presidente recebe as notícias. Não é através dos conselheiros, nem dos peritos, nem dos serviços secretos. É por isso que vocês não podem cometer erros porque se um de vós estragar tudo, ele vai culpar a classe inteira. Agora vocês sabem o que é fazer parte de uma minoria…”, ironiza Minhaj.

Longe dali, em Harrisburg, a capital da Pensilvânia, Donald Trump afirmou que não poderia estar mais contente por estar longe de Washington. O presidente voltou a criticar os media e que daria “uma grande nota negativa” à cobertura jornalística dos seus primeiros 100 dias na Casa Branca.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa

EUA: estudantes universitários são presos por protestos pró-palestinos