EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Cuba: quando o luxo tem de ficar na montra

Cuba: quando o luxo tem de ficar na montra
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro centro comercial de luxo abriu agora as portas na velha Havana, integrado no primeiro hotel de 5 estrelas. O capital do investimento é estrangeiro.

PUBLICIDADE

O desejo do fim do embargo dos Estados Unidos, a morte de Fidel Castro. A mudança em Cuba acontece e é brilhante, de luxo e com etiquetas de preços que facilmente chegam aos 4 dígitos, em dólares.

O primeiro centro comercial de luxo ofusca o coração da histórica Havana e se aos turistas as lojas e os produtos parecem comuns, para quem vive a apenas alguns quarteirões em bairros decaídos, os preços são inacessíveis, a curto, médio e longo prazo. Um salário cubano numa destas lojas pode cifrar-se em menos de 15 dólares por mês.

Inaugurates Gucci</a> store in which will be the "Gran Hotel Manzana <a href="https://twitter.com/Kempinski">Kempinski“ in Havana. The initial building was owned by Julian Zulueta. pic.twitter.com/YMMYbtBnKL

— Aitor Delgado Tours (@aitordelgadocom) April 25, 2017

Claudia Veker é funcionária pública em La Habana. A novidade atraíu-a: “São produtos de luxo e os preços são elevados, mas é agradável.”

“Não, não comprei nada. Os preços são demasiado altos, mas mesmo assim, vale a pena, é bem-vindo”, diz Helena Rodriguez, empregada por conta própria também na capital de Cuba.

The Representative of Cuba said the embargo of the USA is still felt in their country. #Embargo#Resentmentpic.twitter.com/QX6EgD2stL

— The Interceptor (@_theinterceptor) May 4, 2017

A longa estagnação económica e a inflação reflectiram-se nos muito baixos salários estatais e os cubanos ressentem-se, em primeira instância, de falta de comida. Só depois aspirações como recuperar as casas decaídas ou até mesmo um mimo muito pontual como um pequeno frasco de perfume vêm à mente como sonhos.

United joins competitors in battle over Havana slots abandoned by two smaller U.S. airlines https://t.co/ViBXPCVMwO via houstonchron</a></p>&mdash; Cuba Standard (CubaStandard) May 7, 2017

Os cubanos mais velhos espantam-se com artigos de preço superior ao que ganharam durante toda uma vida de trabalho, os mais novos tiram selfies junto a artigos de luxo.

Iberostar raises profile in Cuba: Three more hotels, all in one location https://t.co/fIwcaQuCYO

— Cuba Standard (@CubaStandard) May 3, 2017

A revolução cubana é outra em pleno século XXI: a dos novos mercados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relógios de luxo batem recordes na feira Watches and Wonders em Genebra

O que acontece às árvores de Natal depois das festas?

Grande Prémio de Relojoaria de Genebra: Nomeados para os melhores relógios 2023