Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ciberataque à escala mundial

Ciberataque à escala mundial
Tamanho do texto Aa Aa

Um ciberataque de larga escala terá atingido mais de 74 países, esta sexta-feira, visando empresas em Portugal e Espanha, assim como o Serviço Nacional de Saúde britânico.

A ofensiva, cuja autoria é para já desconhecida, estará a ser realizada por correio eletrónico à razão de mais de 5 milhões de mensagens por hora.

O vírus malicioso “ransomware” sequestra os dados dos computadores, exigindo o pagamento de um resgate de mais de 3 mil euros para desbloquear o acesso ao sistema.

Segundo a primeira-ministra britânica, Theresa May:

“Este ataque não visou apenas o Serviço Nacional de Saúde, trata-se de um ataque internacional. O centro de cibersegurança está a trabalhar em conjunto com os serviços de saúde para dar apoio às organizações atingidas e proteger a segurança dos pacientes. Não temos qualquer indicação de que que o ataque teria afetado dados de pacientes”.

Em Portugal, a Polícia Judiciária afirma estar a acompanhar a situação, após o alerta lançado pela Portugal Telecom. A EDP cortou os acessos à internet para evitar o ataque informático.

Em Espanha, companhias como a Telefónica, afirmam que o ataque não afetou o serviço, nem compremeteu dados privados.

Um funcionário da Telefónica, afirma:

“Aconteceu por volta das 10h30 ou algo assim, os ecrãs ficaram azuis e pediram-nos para abandonar as instalações. Os computadores ficaram totalmente bloqueados”.

No Reino Unido, o vírus atingiu os sistemas informáticos de mais de 33 instituições de saúde pública, levando à anulação de consultas médicas.

O vírus utilizado neste ataque, denominado “Jaff”, assume a forma de um ficheiro PDF que infeta o computador quando é ativado.

O porta-voz da Microsoft anunciou entrentanto que todos os utilizadors com um programa antivírus e as atualizações do Windows em dia encontram-se protegidos face a este ataque.