Ciberataque: Europol afirma que há mais de 200 mil vítimas

Ciberataque: Europol afirma que há mais de 200 mil vítimas
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Europol revelou que o ciberataque de 12 de maio afetou mais de 200 mil equipamentos em, pelo menos, 150 países.

PUBLICIDADE

A Europol revelou que o ciberataque de sexta-feira (12 maio) afetou mais de 200 mil equipamentos em, pelo menos, 150 países.

Cyber attack hits 200,000 in at least 150 countries: Europol https://t.co/BRnFNOC4uApic.twitter.com/70jAZ7IR7w

— Reuters Top News (@Reuters) May 14, 2017

Numa entrevista a um programa de televisão britânico, o diretor da polícia europeia, Rob Wainwright, alertou que o número de vítimas, do programa malicioso, pode ainda aumentar, no início da semana, quando as pessoas voltarem ao trabalho.

“Na Europol temos cerca de 200 operações globais contra o crime cibernético, por ano, mas nunca vimos nada como isto. Vimos o pedido de resgate a tornar-se na principal ameaça cibernética, mas isto é algo nunca visto. Este alcance global não tem precedentes. A última contagem mostra que há mais de 200 mil vítimas em, pelo menos 150 países”, afirmou o diretor da Europol.

O ciberataque, descrito como “sem precedentes”, atingiu empresas e instituições de todo o mundo. Vários hospitais, na Indonésia e no Reino Unido foram atingidos, na China foram escolas, em Espanha, por exemplo, foi a Telefónica.

Em França, a Renault viu-se obrigada a suspender a produção de automóveis em algumas das suas fábricas.

Wainwright reforçou a ideia de que, hoje em dia, a cibersegurança deve ser uma das principais preocupações das instituições mundiais.

‘Now is the time for all sectors to take note of cyber security as a huge strategic concern’ pestononsunday</a> <a href="https://twitter.com/Europol">europolhttps://t.co/CvQhG3kqmP

— Rob Wainwright (@rwainwright67) May 14, 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder de grupo criminoso internacional detido em Espanha

Espiral de violência no Equador

França: Ex-mulher de assassino em série julgada por cumplicidade em três homicídios