EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Várias crianças entre dezenas de migrantes afogados no mar Mediterrâneo

Várias crianças entre dezenas de migrantes afogados no mar Mediterrâneo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

Dezenas de refugiados morreram afogados, esta quarta-feira, depois de cairem de uma embarcação de madeira sobrelotada, ao largo da Líbia.

Segundo a ONG maltesa MOAS, várias crianças encontram-se entre os, pelo menos, 31 cadáveres recuperados após o incidente, a cerca de 20 milhas da cidade líbia de Zoara.

Horrifying images taken by @moas_eu Maritime Patrol Aircraft(MPA) during today's tragic rescue in the Central Mediterranean. pic.twitter.com/YNnIuxyNAy

— Chris Catrambone (@cpcatrambone) May 24, 2017

No morgue onboard Phoenix. Bodies are being placed on the port side bow. Very sad pic.twitter.com/j1OFfOwxVo

— Chris Catrambone (@cpcatrambone) May 24, 2017

Os refugiados teriam caído à água durante a operação de resgate, na qual participaram vários navios mercantes, assim como embarcações da guarda-costeira italiana.

O incidente ocorre depois de cerca de 150 migrantes terem desaparecido em outro naufrágio na mesma zona, na passada sexta-feira.

Desde o início do ano que cerca de 1.500 pessoas morreram na perigosa travessia para as costas europeias, segundo a OIM.

Breaking news: over 1,500 #migrants died or disappeared in the Mediterranean in 2017 pic.twitter.com/IHFCrduHq7pic.twitter.com/Gh3edQFWAl

— IOM (@UNmigration) May 24, 2017

A guarda-costeira italiana afirma estar a participar em cerca de 15 operações de resgate esta quarta-feira.

Os novos incidentes ocorrem num momento em que, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a insegurança na Líbia estará a fazer recuar milhares de migrantes.

“O fluxo de migrantes para a Líbia está em declínio, mas não podemos ser ingénuos, pois estes migrantes estão também a explorar outras rotas. A viagem é muito mais cara. Há muitos migrantes que partem durante a noite e por isso é dificil apontar números. Mas segundo as informações que recolhemos durante um ano, há menos migrantes em Agadez e nos guetos”, segundo Giuseppe Loprete, da OIM.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Autoridades encontram mais um barco de migrantes com 15 mortos

Debandada em evento religioso na Índia mata mais de 100 pessoas

Líder do Malawi pede investigação independente à morte do vice-presidente em acidente de aviação