Última hora
This content is not available in your region

"Lendas do Espaço": O telescópio espacial Hubble

euronews_icons_loading
"Lendas do Espaço": O telescópio espacial Hubble
Tamanho do texto Aa Aa

O ‘Lendas do Espaço’ recorda alguns dos momentos mais decisivos da exploração espacial. Desta feita recuamos até maio de 1990, quando oTelescópio Espacial Hubble começou a funcionar. Aqui ficam os depoimentos de dois cientistas que trabalharam de perto com este instrumento revolucionário.

Tudo mudou quando se fizeram as primeiras observações.

Giovanna Tinetti Professora da University College de Londres

“Passámos a ter a possibilidade de olhar para as estrelas, para o universo, de uma forma extremamente precisa, com imagens extremamente rigorosas. E de observar as luzes que são absorvidas pela atmosfera terrestre, como os ultravioletas ou os infravermelhos. Estávamos entusiasmados com as possibilidades de descoberta. E foi o que aconteceu”, diz-nos Roger-Maurice Bonnet, antigo responsável da ESA.

“Os astrofísicos vão envelhecendo e o Hubble continua”

Segundo Giovanna Tinetti, professora da University College de Londres, “tudo mudou quando se fizeram as primeiras observações. Foi o que passei a fazer, porque era muito mais entusiasmante. As observações revolucionárias do Hubble tornaram-no no primeiro instrumento que nos fez compreender realmente a natureza de galáxias muito distantes. O Hubble tornou-se num marco para gerações de astrofísicos e isso é notável. Os astrofísicos vão envelhecendo e o Hubble continua”.