Donald Trump oficializa posição ambiental dos EUA perante o planeta

Donald Trump oficializa posição ambiental dos EUA perante o planeta
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente dos Estados Unidos vai revelar de viva voz, esta quinta-feira, a posição do governo norte-americano perante o combate mundial às alterações climáticas que ameaçam a Terra.

PUBLICIDADE

Donald Trump vai anunciar esta quinta-feira se os Estados Unidos da América (EUA) se comprometem com o planeta ou se rejeitam o Acordo de Paris contra as alterações climáticas.

Fonte próxima do processo antecipou quarta-feira a alegada preparação da Casa Branca para se retirar do tratado ecológico assinado por Barack Obama.

Num “twit” publicado quarta-feira à noite, já madrugada na Europa, Trump prometeu para as 15:00 horas, na Casa Branca (20:00, em Lisboa) a nova posição dos EUA perante o acordo celebrado em dezembro de 2015 por mais de 190 países e já ratificado por mais de 140, incluindo pelo ex-presidente norte-americano Barack Obama.

I will be announcing my decision on Paris Accord, Thursday at 3:00 P.M. The White House Rose Garden. MAKE AMERICA GREAT AGAIN!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 1 de junho de 2017

Perante o eventual recuo dos Estados Unidos, a União Europeia lembrou que, à luz do texto do acordo, a saída dos EUA terá de passar por uma negociação que poderá demorar dois a três anos.

Os EUA são atualmente o maior poluidor do planeta, com a China não muito longe, mas o governo de Pequim está alinhado com o Acordo de Paris e já se comprometeu com um forte investimento nas energias renováveis.

Por outro lado, Washington, e sobretudo Donald Trump, tem vindo a levantar os bloqueios aos combustíveis fósseis sob a justificação da criação de empregos.

Press release: MEPs back national carbon cuts under #ParisAgreement: https://t.co/4fXsxsacK9pic.twitter.com/pxSfNeMzNi

— EP PressService (@EuroParlPress) 30 de maio de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Trump recebeu presidente polaco em Nova Iorque para reunião "amigável"

Processo de seleção do júri promete atrasar julgamento de Trump

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude